quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Entrevista com Mallu Magalhães

video

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

sábado, 5 de setembro de 2009

Codigos

Há certo extase
Em reviver certos codigos
São letras organizadas em palavras
Palavras organizadas em poemas
São os codigos

Uma descoberta
Desde sempre
Aprendi a me transportar
Uma descoberta
Uma forma de encontrar momentos no infinito
São os codigos
Sequencias de letras
Com lógica nem sempre entendida
Ums mais simples
Outros mais complexos
São os codigos

Algo perdido então volta
certa agonia
certa felicidade
certo medo
Mas tudo reunido com extase
De viver de novo
Olhos vidrados ao ler estas sequencias
Eu posso viver duas vezes
Posso sentir tudo de novo


Custa caro

Como custa caro..
O preço é alto demais
Se é que isso ainda existe em outro lugar
Por aqui quase não vejo
Aqueles que não se dobran
Quase se foram por inteiro
Aqueles que não vendem seus sonhos
Mal podem dormir por aqui
Custa caro demais não voltar atrás
Todos os outros se juntaram ao rebanho..
Dos sem orgulho..
Dos sem alma..
Dos sem nação..
Não quiseram pagar
Orgulho não se paga com dinhero
Custa caro demais
Preservaram suas noites
Mesmo que os pesadelos os atormentassem
Por terem vendido suas almas
Preferiram deitar a cabeça nos travesseiros e dormir
Mas uns poucos ainda restaram
Uns poucos que resistem
Que não vão se vender assim tão barato
Alma custa caro demais!



Outro começo de noite

Outro começo de noite