sexta-feira, 3 de outubro de 2008

O que só se sente !

compreende se muito em quase nada
compreende se quase nada em muito
e assim a vida vai passando
vai correndo ou vai andando
vai voando e vai mostrando
o que não era visto vira atração
o que era atração vai pra segundo plano
planos que se desfazem, planos que se aprimoram
que surgem e vão se criando
por vontade própria ou por condição
e na contramão de cada situação
com a mão contra o peito apertando vorazmente
sentindo que o medo esta no inconsciente
De encarar o que não se vê o que só se sente!

2 comentários:

Gabriela Domiciano disse...

postei lá no meu blog agora....
essa correria da vida, ás vezes não dá pra escrever muito....

li esse texto seu
=D
gostei dessa parte:
"compreende se quase nada em muito"
concordo plenamente!!! huauahuah

bjus

Péricles Carvalho disse...

massa isso hein kra - curi pakas!

0//

Outro começo de noite

Outro começo de noite