sábado, 3 de março de 2012

Atravessar o mundo

Queria atravessar o mundo

Atravessar a pele

Atravessar meus olhos

Mirar-me no espelho

Ir muito além

Voar na velocidade dos pássaros

Sentir um calafrio arrepiar a espinha

Soltar lagrimas de felicidade

Ficar extasiado com a beleza

Acompanhar uma dança

Um movimento perfeito

Em sons que caminham leves

Andam sobre as águas

Percorrem o espaço

Flutuam com a alma

Desvairado na completude

Como um sentimento de amor

Como um surfista que sai do tubo ileso

Que sente a água

Que atravessa a onda

E sai deslizando

Correndo o oceano

Quero o mar o amor

O que é infinito

Quero cercar-me dos seus olhos

Tenho o poder de parar o tempo

Você me diz que sou exagerado

Eu te digo que sou infinito.

Um comentário:

Lucas Fernandes disse...

Mas você é locão hein

Outro começo de noite

Outro começo de noite