segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

ponteiro

Esse é o meu tempo
e assim vai ser
esse é meu ferimento
e não se cura assim
vou armando minha subida após ua queda
mas lembro o que me fez cair
esse é meu tempo
e não dá pra esquecer
agora rápido outrora parado
Essa é a cicatriz que ficou
não se fecha
leve tudo daqui
não deixe nada que me faça lembrar
eu posso querer voltar
esse é meu tempo
de se levantar
caminhar pra frente
essa ferida se cura nas volta do ponteiro
se voltar o sino
vai ser pra pegar de volta
pra sentir mais uma vez
uma única que seja
os relógios parados
ali naquele dia
que acreditamos ser tudo infinito e eterno
mas agora
eu só preciso do que com o tempo acaba
como tudo que me cerca

3 comentários:

Gabriela Domiciano disse...

ÊEE TUDO PASSA!!!

Ricardo disse...

até uva passa
kkkkkkkkkk
sei la se tudo passa
acho que nao
esse cara ai é loko
kkkkkkkkkkk

Gabriela Domiciano disse...

ahhhh
já q gosta tanto do balão azul e vive falando dele, eu te dou de presenteee!!!
dedico pra vc!!!!
hauhauahauhaahahau
entaum continue indicando pra quem vc achar q pode gostar!!!

=D

Outro começo de noite

Outro começo de noite