sábado, 6 de março de 2010

Tarde demais

Se é tarde demais
E as ruas já estão vazias
Se alguém caminha sozinho
E as luzes dos letreiros
Colorem a cidade
Nada atinge
O silencio da noite
Com seu medo
E seus segredos
Guardando ainda o calor
Do movimento do dia
Qualquer coisa que aconteça
E vire manchete
Institui as lendas
Do perigo freqüente
De madrugadas quentes
Para aqueles que dormem
Cerrarem os dentes
E se sentirem seguros
Como bobos indolentes
Em meio às multidões
De crimes
Muito mais freqüentes

2 comentários:

Manell disse...

Muito bom... abss... Manell

Ricardo Esteves disse...

não consegui acessar seu perfil vou agradecer por aqui, não sei se va anima de voltar de novo mas de qualquer forma obrigado x)
como quase ninguem sabe do blog eu as vezes posto umas coisas sem corigir, mas ai c num repara não =p
abraço !!

Outro começo de noite

Outro começo de noite