quarta-feira, 5 de maio de 2010

Com os pés atentos

Se te disser um dia
Que vou mostrar meu espírito
E te contar coisas de um outro mundo
Cuidado você pode me assustar
Se encontrar portas trancadas
Fechadas em mistérios simples
Quebráveis como vidro
Pise com os pés atentos
Para que nada desmorone
É tudo o que tenho
É tudo o que posso dar
Posso não te agradar
Pode não ser muita coisa
São papeis e mais papeis
Envolvidos cuidadosamente
Em embalagens de sonhos bobos
De uma realidade distante
Talvez você não entenda
Talvez não possa enxergar
Sou o caminhante de outras terras
Minhas pegadas não marcam esse chão
É tudo o que tenho
Pontos de restauração
É tudo o que eu tenho
Meus poemas e pensamentos

2 comentários:

maybe disse...

I'm appreciate your writing skill.Please keep on working hard.^^

Natália disse...

muito lindo...
Nostálgico talvez, mas lindo.
parabéns pelo espaço!
Beijinho redondo

Outro começo de noite

Outro começo de noite